quarta-feira, 21 de março de 2012

Sandro Botticelli - "A alegoria da primavera"


A ALEGORIA da PRIMAVERA, pintada por Sandro Botticelli cerca de 1482, é uma das mais populares da arte ocidental e também uma das mais controversas. Enquanto que muitos críticos e estudiosos são consensuais no que diz respeito à ideia de que se trata de uma alegoria à abundância e fecundidade primaveris, outros afirmam tratar-se de uma ilustração do ideal de amor neoplatónico que contém elementos que remetem para Ovídio e Lucrécio; poderá, também, ter sido inspirada por um poema de Poliziano.
Pensa-se – sem certezas – que a pintura foi encomendada por alguém da família Medici. (A figura de Mercúrio terá tido como modelo Lorenzo di Medici ou o seu primo Giuliano di Medici) A pintura ncontra-se, desde 1919, na Galeria dos Uffizi, em Florença.
Uma possível leitura, da direita para a esquerda: Zéfiro, o vento que sopra em Março, rapta e possui a ninfa Clóris com quem se casa mais tarde, transformando-a numa deusa. Vénus preside ao encontro no jardim das laranjeiras, o símbolo da casa Medici, acompanhada das três Graças (e ao alcance da seta de Cupido) e com as jóias dos Medici, enquanto o caduceu de Mercúrio protege o Jardim. A figura masculina poderá ser Mercúrio ou Marte. A jovem de vestido florido é a Primavera acompanhada de Flora de cuja boca saem flores ao tomar contacto com a brisa. Foram já identificadas cerca de 500 espécies diferentes de plantas e 190 flores. As leituras que se têm feito da pintura são intermináveis.

Helena Vasconcelos, Facebook (adaptado)

segunda-feira, 12 de março de 2012

"VIDA MINHA" - Filipa Sousa

48º Festival RTP da Canção - 10/03/2012
Canção vencedora, que vai representar Portugal no Festival da Eurovisão, que se realiza em Baku, no Azerbeijão, em 22, 24 e 26 de maio de 2012.



Sigo as ruas da cidade
Velhas, porém perfeitas
Cheira a beijos de saudade
De uma praça que se enfeita

Há uma criança que corre
Uma vizinha que espreita
E em mim só segue o desejo
De chegar para te abraçar

E em mim só segue o desejo
De chegar para te abraçar

Se fosses luz amor
A luz do dia
Sorriso inspirador
De fantasia
Se fosses água amor
Qual água pura
Que mata a sede à flor
Da ternura

Se fosses luz amor
A luz do dia
Sorriso inspirador
De fantasia

Mas entre tudo o que possas ser na vida
Só quero meu amor que sejas vida minha

E em mim só segue o desejo
De chegar para te abraçar

Se fosses luz amor
A luz do dia
Sorriso inspirador
De fantasia
Se fosses água amor
Qual água pura
Que mata a sede à flor
Da ternura

Mas entre tudo o que possas ser na vida
Só quero meu amor que sejas vida minha

Letra: Carlos Coelho
Música: Andrej Babic

domingo, 4 de março de 2012

Aula de inglês - "FACEBOOK"

Diz a professora:
- Meninos, hoje quero que pensem em palavras em inglês; depois, sem traduzir, fazem mímica para que os colegas adivinhem a palavra em que pensaram, OK???
A Julinha foi a primeira: andava como se visse montras de lojas e segurasse sacos de compras. Os colegas disseram logo: "SHOPPING CENTER!!!".
- Muito bem, Julinha!.. disse a professora. 
O Joãozinho abocanha um lanche imaginário e a turma responde: "HAMBURGER!!!".
 - Muito bem, Joãozinho!... elogiou a professora.
 O Zequinha, visivelmente animado, pegou no livro e acertou em cheio na cara do colega que estava sentado ao lado.
A turma, surpreendida, pôs-se a olhar, sem perceber, enquanto a professora irritada pergunta: 
- O que significa isso, Zequinha? 
Ele, com um sorrisinho amarelo, responde: FACEBOOK!!!

sábado, 3 de março de 2012

Reflexão - VOCÊ!!!

Poupe um pouco para ser sempre independente financeiramente. Não precisa ser muito, não comprometa o prazer que o dinheiro lhe pode dar em razão de um tempo maior de velhice, que pode até não acontecer, se você morrer cedo. Além disso, um idoso não consome muito além do plano de saúde e dos remédios. Provavelmente, você já tem tudo e mais coisas só lhe darão trabalho.
Pare também de se preocupar com a situação financeira de filhos e netos, não se sinta culpado em gastar consigo mesmo o que é seu de direito. Provavelmente, você já lhes ofereceu o que foi possível na infância e juventude, assim como uma boa educação. Portanto, a responsabilidade agora é deles.
Não seja o anjo protector da família, seja um pouco egoísta, mas não usurário.
Tenha uma vida saudável, sem grandes esforços físicos. Faça ginástica moderada, alimente-se bem,  mas sem exagero.
Mantenha a sua própria condução, até quando não houver perigo.
Nada de "stress" por pouca coisa. Na vida tudo passa, sejam os bons momentos que devem ser aproveitados, sejam os ruins que devem ser rapidamente esquecidos.
Namore sempre, independentemente da idade. O amor verdadeiro rejuvenesce.
Esteja sempre bem cuidado. Seja vaidoso, frequente o cabeleireiro,  a pedicure, a manicure, o dermatologista,  o dentista, use perfumes e cremes com moderação...
Nada de ser muito moderno, tente ser eterno. Leia livros e jornais, ouça rádio, veja bons programas na TV, aceda à "internet", mande e responda aos "e-mails", ligue para os amigos. Mantenha-se sempre actualizado.
Respeite a opinião dos jovens, eles podem até estar errados, mas devem ser respeitados.
Nunca use a expressão "no meu tempo", pois o seu tempo é hoje.
Seja o dono da sua casa por mais simples que ela possa ser, pelo menos lá você é quem manda. Não caia na asneira de morar com filhos, netos, ou seja lá quem for. Não seja hóspede, só tome esta decisão quando não puder mais e o fim estiver bem próximo.
Uma boa casa de repouso também pode ser ums opção. Aí pode até ser bem divertido,  e você irá conviver com pessoas da sua geração e não dará trabalho a ninguém.
Cultive um "hobby", seja caminhar, cozinhar, pescar, criar gato, cão, cuidar de plantas, jogar cartas, golfe, velejar ou coleccionar algo. Faça o que gosta e os seus recursos permitam.
Viaje sempre que possível, de preferência, vá de excursão, pois além de mais acessível, pode ser financiada e é uma óptima oportunidade para se conhecerem novas pessoas.
Aceite todos os convites de  baptizado, casamento, missa de séptimo dia, o importante é sair de casa.
Fale pouco e ouça mais, a sua vida e o seu passado só lhe interessam a si mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre  esses assuntos, seja sucinto e procure falar sobre coisas boas e engraçadas. Tente não se lamentar.
Fale baixo, seja gentil e educado, não critique nada, aceite a  situação como ela é. As dores e as doenças estarão sempre presentes; não as torne mais problemáticas do que são, falando sobre elas. Afinal, elas só o afectam a si e são problemas seus e dos seus médicos.
Ria, ria muito, ria de tudo, você é um felizardo, você teve uma vida, uma vida longa, e a morte será somente uma nova etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida.
Se alguém disser que você nunca fez nada de importante, não ligue.
O mais importante já foi feito: Você!!!